Equipe

Martin Obermaier – Coordenador executivo

Martin Obermaier é especialista em adaptação às mudanças climática e gestão de conhecimento da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), com MSc em ciências econômicas pela Free University of Berlin (2005) e DSc em planejamento energético e ambiental pela UFRJ (2011). Seus interesses de pesquisa incluem adaptação transformacional e à base de ecossistemas, mudanças climáticas em cidades, e proteção ambiental na América Latina e África. Moderou uma comunidade de práticas sobre adaptação em regiões secas extremamente vulneráveis com mais de 600 especialistas internacionais, e atuou como consultor para o Banco Mundial, IEA, BNDES e OCDE. Martin é autor ou coautor de mais de 40 publicações nacionais e internacionais, incluindo relatórios de alto impacto (UCCRN Climate Change and Cities, 2016, e UNEP GEO5, 2011), e é revisor de 8 revistas científicas, incluindo Climate Risk Management, Mitigation and Adaptation of Strategies for Global Change, e Agricultural Systems and Energy Policy. No CLIMA, é responsável pela coordenação executiva, disseminação de conhecimento, e o trabalho sobre percepções de comunidades.

William Wills – Coordenador de pesquisa

William Wills tem DSc em planejamento energético (UFRJ, Brasil), com ampla experiência em engenharia e desenvolvimento de modelos híbridos de equilíbrio geral computável (CGE) em cooperação com o instituto Centre Internacional de Recherche sur l’Environnement et le Développement (CIRED, França). Tem trabalhado com pesquisas sobre mudanças climáticas e modelagem, incluindo o desenvolvimento do IMACLIM-S Brasil, um modelo CGE híbrido para avaliar os impactos macroeconômicos e sociais das políticas climáticas no país. Serviu como investigador principal e pesquisador em 25 projetos sobre cenários de mitigação, modelagem macroeconômica e inventários de GEE, e é autor ou coautor de mais de 20 publicações nacionais e internacionais. Atua frequentemente como consultor de instituições como Banco Mundial, PNUD, IIASA e WRI, e é revisor de revistas científicas de energia e de política energética. William é o coordenador de modelagem do CLIMA, e coordena a pesquisa do IMACLIM-BR.

Selena Herrera – Pesquisadora

Selena Herrera tem formação em engenharia agrícola e sociologia, com foco principalmente em questões de participação da agricultura familiar e governança do mercado de biocombustíveis. Trabalhou em avaliações da sustentabilidade, com forte foco em questões de mudanças sociais e climáticas. No CLIMA, Selena avalia os impactos sociais e ambientais da expansão dos biocombustíveis sobre as comunidades locais indígenas e outras populações vulneráveis. Selena tem MSc em bioenergia (Universidade Nova de Lisboa, Portugal) e DSc em planejamento energético pela UFRJ (Brasil).

Rômulo Neves Ely – Pesquisador sênior

Rômulo Ely é um pesquisador focado em compreender como novas tecnologias impactariam num sistema econômico – através da perspectiva de ecologia industrial. Com doutorado e mestrado em planejamento energético, bacharelado em ciências econômicas, aplica uma abordagem sistêmica e hibrida, conectando modelos bottom-up com top-down. No CLIMA, trabalha como especialista em insumo-produto, responsável por aprimorar as matrizes insumo-produto do modelo IMACLIM-S, assim como sua ligação com o modelo BLUM. Rômulo é membro da Associação Internacional de Insumo-Produto.

Emilio Lèbre La Rovere – Coordenador geral

Emilio La Rovere é professor titular pelo Programa de Planejamento Energético pela UFRJ, e coordenador do Laboratório Interdisciplinar de Meio Ambiente (LIMA) e do Centro de Estudos Integrados sobre Meio Ambiente e Mudanças Climáticas (Centro Clima), ambos sediados na UFRJ. Possui formação em engenharia elétrica e de sistemas, com PhD em ciências econômicas pela École des Hautes Études en Sciences Sociales, França (1980). Sua expertise está nas áreas de mitigação e adaptação às mudanças climáticas, cenários de emissões e fontes energéticas alternativas. Emilio é coautor de vários relatórios de avaliação do IPCC (desde 1992) e contribui no CLIMA com coordenação geral e construção de cenários.

Rodrigo Lima – Lead Agroicone

Advogado com expertise em comércio internacional, barreiras não-tarifárias e desenvolvimento sustentável. Acompanha as negociações da Organização Mundial do Comércio (OMC), da Convenção Quadro das Nações Unidas sobre Mudanças do Clima e do Protocolo de Quioto, da Convenção sobre Diversidade Biológica, do Protocolo de Cartagena sobre Biossegurança, do Protocolo de Nagoya e outras questões regulatórias relacionadas ao setor agrícola. Desenvolve projetos voltados para promover a sustentabilidade das diferentes cadeias agrícolas, envolvendo o engajamento de stakeholders com o enfoque de aprimoramento contínuo e ganhos mútuos. Autor do livro “Medidas sanitárias e fitossanitárias na OMC: neoprotecionismo ou defesa de objetivos legítimos” e Doutorando em Direito das Relações Econômicas Internacionais pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP) e Mestre em Direito Internacional pela Universidade Federal de Santa Catarina – UFSC.

Marcelo Moreira – Pesquisador sênior

Especialista do setor sucroenergético, energias renováveis, agronegócio e sustentabilidade. Possui forte expertise em pesquisas quantitativas e qualitativas, com foco em projeções e simulações econômicas. Sua experiência internacional inclui palestras para o Departamento de Energia dos EUA, Agência Internacional de Energia, Global Bioenergy Partnership, além de missões científicas no âmbito dos Memorandos de Entendimento para colaboração científica em bioenergia com Índia e com EUA. Economista pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-RJ), Mestre em Economia pela Faculdade de Economia e Contabilidade (FEA/USP), doutorando em Planejamento Energético pela Faculdade de Engenharia Mecânica (FEM/UNICAMP). Projeto CLIMA: Gerente de projeto (AFOLU) e especialista nos setores de cana-de-açúcar e bioenergia

Leila Harfuch – Gerente geral Agroicone

Coordenadora técnica do Modelo Brasileiro de Uso da Terra (BLUM), tem desenvolvido ferramentas quantitativas aplicadas ao agronegócio, agricultura familiar, comércio internacional, mudança do clima e meio ambiente. Foi pesquisadora visitante na University of Illinois em Urbana-Champaign, trainee em finanças e investimentos na IGC Partners e consultora júnior do Banco do Brasil no PROGER (Projeto de Geração de Emprego e Renda) do Governo Federal. Economista pela Universidade Estadual de Londrina (UEL-PR) e doutora em Economia Aplicada pela Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz” (ESALQ/USP). Projeto CLIMA: Especialista no setor pecuária e uso da terra.

Luciane Chiodi – Pesquisadora

Especialista em modelagem matemática e econométrica, análise da dinâmica dos setores agrícolas e temas ambientais. Coordenou pesquisas na área de sustentabilidade da produção agrícola, de comércio internacional e de inteligência de mercado para as cadeias agrícolas. Participou do desenvolvimento do Modelo Brasileiro de Uso da Terra (BLUM) e no desenvolvimento do “Outlook Brasil 2022: projeções para o agronegócio”, como responsável pela modelagem e análise do setor de grãos. Atuou em modelagem estatística, utilizando a abordagem Bayesiana e de séries temporais em Madrid e São Paulo. Licenciada em Matemática pela Universidade Estadual Paulista (UNESP), Mestre em Comércio Exterior pela Universidade Carlos III de Madrid e em Economia Aplicada pela Universidade de São Paulo (ESALQ / USP). Projeto CLIMA: Especialista no setor de grãos.

Laura Antoniazzi – Pesquisadora sênior

Especialista em agricultura e sustentabilidade. Acompanha e já participou de estudos e projetos em diálogos multi-stakeholder visando à sustentabilidade de cadeias agroindustriais, trabalhou em projetos apoiados pelo Banco Mundial, Fundação Bill e Melinda Gates, Iniciativa Holandesa para o Comércio Sustentável (IDH), UNICA, BRACELPA, e APROSOJA. Coordenou a RedeAgro, projeto de comunicação estratégica para cadeias agroindustriais brasileiras. Engenheira Agrônoma e Mestre em Economia Aplicada pela Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz” (ESALQ/USP), Especialização em “Manager para Desenvolvimento Sustentável”, pela organização italiana FormAmbiente de Nápoles. Projeto CLIMA: Especialista em sustentabilidade.

Willian Kimura – Pesquisador

Experiência na cadeia produtiva de bioenergia, agronegócio e sustentabilidade. Participou de projetos com foco em cálculos de emissões de gases de efeito estufa, indicadores de sustentabilidade, custo de produção, análise de mercado de insumos agrícolas e experimentações agronômicas e agroindustriais no setor sucroenergético. Foi integrante da equipe de custo de produção de grão e fibras do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (CEPEA) e do Grupo de Estudos em Cana de Açúcar (GECA). Engenheiro agrônomo com área de concentração em Economia e Administração pela Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz” (ESALQ/USP), com MBA em Agronegócios na ESALQ/USP. Projeto CLIMA: suporte no setor de emissões de gases de efeito estufa e cana e biocombustíveis.

Gustavo Palauro – Pesquisador

Experiente em análise e inteligência de mercado na área de agronegócio e pesquisa em organização industrial. Foi integrante da equipe de economia florestal do CEPEA – Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada, atuando com análise de mercado e indicadores econômicos, consultor em gerenciamento de riscos na PwC e Analista de Pricing na SABIC IP. Economista pela Escola de Agricultura “Luiz de Queiroz” – ESALQ/USP – e Mestre em Economia Aplicada pela mesma Instituição. Projeto CLIMA: suporte no setor de pecuária.

Karine Costa – Pesquisadora

Experiente em Sistema de Informações Geográficas -SIG-, Serviços Ecossistêmicos -SE -, especialmente SE de Estoque de Carbono na Mata Atlântica, Conservação e Manejo de Recursos Naturais. Bióloga pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul – UFRGS, com mestrado pelo Departamento de Ecologia do Instituto de Biociências da Universidade de São Paulo – USP, com foco em Ecologia da Paisagem. Projeto CLIMA: suporte no setor de SIG.

Raphael Tristão – Pesquisador

Experiente em análise e inteligência de mercado na área de agronegócio e comércio internacional. Foi integrante da equipe de mercado de etanol do CEPEA – Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada, atuando com análise de mercado e indicadores econômicos e da equipe de custos de produção de cana-de-açúcar, açúcar, e etanol do PECEGE – Programa de Educação Continuada em Economia e Gestão de Empresas. Economista pela Escola de Agricultura “Luiz de Queiroz” – ESALQ/USP e mestrando em Ciências pela Escola de Engenharia de São Carlos – EESC/USP. Desenvolve atividades de ciência de dados. Projeto CLIMA: suporte no setor de grãos.

Carey King – Pesquisador e Lead UT-Austin

Carey King, PhD em Engenharia Mecânica (University of Texas de Austin), é pesquisador e diretor assistente do Energy Institute da University of Texas de Austin. Carey realizou pesquisas interdisciplinares referentes em como os sistemas de energia interagem com a economia e o meio ambiente; e como os sistemas políticos e sociais influenciam as tomadas de decisões e a relação entre esses fatores concorrentes entre si. Tem experiência em modelagem de interações entre energia-tecnologia- economia-ambiente. Destaca-se sua experiência em políticas e tecnologias na área de nexo água-energia (água para combustíveis e ciclo de vida energético) e a análise de rede de energia (particularmente em como as redes métricas de energia se relacionam com as métricas micro e macroeconômicas). Tem artigos publicados em revistas multidisciplinares, tais como, Environmental Science and Technology, Sustainability, Energies, e Environmental Research Letters.

Bridget Scanlon – Pesquisadora sênior

Bridget Scanlon, PhD em Geologia (University of Kentucky), é pesquisadora sênior no Bureau of Economic Geology of the Jackson School of Geosciences da University of Texas em Austin. Conduz o Programa de Sustentabilidade dos Recursos Hídricos que inclui pesquisas científicas, pós-doutorados, e assistência em pesquisas de pós-graduação em diferentes tópicos. O objetivo principal do Programa de Sustentabilidade dos Recursos Hídricos é avaliar a sustentabilidade dos recursos hídricos dentro do contexto da variabilidade climática e da mudança do uso do solo. Os tópicos incluem avaliação das mudanças nos recursos hídricos com base em imagens dos satélites GRACE; análises dos impactos dos biocombustíveis nos recursos hídricos no Centro-Oeste dos Estados Unidos; as interações entre recursos hídricos e geração termelétrica; estimativa de recarga das águas subterrâneas no semiárido; efeitos da variabilidade climática (ENOS) e eventos climáticos extremos nos recursos hídricos; e avaliação do controle de contaminação das águas subterrâneas, incluindo arsênico e nitrato.

Alexandre Xavier – Pesquisador

Alexandre Xavier, Doutorado em Agronomia (Universidade de São Paulo), é professor do Departamento de Engenharia Agrícola da Universidade Federal do Espirito do Santo (UFES). Com relação ao CLIMA, seu trabalho envolve a estimativa de série de dados meteorológicos em grids abrangendo todo Brasil, e a modelagem, em cada um dos grids, das necessidades hídricas das culturas e dos seus rendimentos considerando as adversidades climáticas.

Jessica Libra – Pesquisadora

Jessica Libra graduou em bacharel em Geociência pela University of Iowa em 2011, com mestrado em Energia e Recursos da Terra pela University of Texas em Austin em 2015. Seu trabalho no CLIMA foca o mapeamento e a modelagem do balanço hídrico em pequenas bacias hidrográficas do Brasil que podem ter mudanças significativas do uso da terra devido à expansão do cultivo de culturas para a produção de biocombustíveis.

Renata Rodriguez – Pesquisadora

Renata Rodriguez possui doutorado em Engenharia Agrícola pela Universidade Federal de Viçosa (UFV, Brasil) e pós-doutorado no Department of Biological and Agricultural Engineering da Texas A&M University, e no Energy Institute (EI) e no Bureau of Economic Geology (BEG) da Jackson School of Geosciences da University of Texas em Austin. Possui experiência em hidrologia, conservação de solo e água, irrigação e planejamento e manejo dos recursos hídricos. Realizou trabalhos em instituições como o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) do Brasil e a Agência Nacional de Águas (ANA). Seu trabalho no CLIMA foca na análise do potencial de expansão das culturas de biocombustíveis em uma bacia do Cerrado e a estimativa da pegada hídrica de água para o cultivo da cana nas áreas com potencial para o seu cultivo no Brasil.

CLIMA Terra Água Energia: Equipe